Marchas Populares de Lisboa | Ciclo de Documentários
Marchas Populares de Lisboa | Ciclo de Documentários
O Museu de Lisboa e a EGEAC apresentam um ciclo de documentários dedicado às Marchas Populares de Lisboa, no ano do regresso das Festas da Cidade.
Ciclo de documentários organizado pela EGEAC e pelo Museu de Lisboa - Santo António e dedicado às marchas populares de Lisboa, acompanhando o processo de preparação que envolve centenas de pessoas e a dedicação dos bairros nesta festa profundamente lisboeta. A projeção de cada documentário é seguida de uma conversa.

Mais informação em museudelisboa.pt
Seg 16/Mai a Qua 18/Mai
Horários diversos
Informação de preços:
Entrada gratuita; pedidos de reservas para reservas@museudelisboa.pt
Programa
Gosto de Ti Como És

Gosto de Ti Como És

Uma família de Lisboa. Um bairro antigo e uma Marcha Popular: a Marcha da Bica. Este documentário constrói-se na aproximação a este sítio e a estas pessoas. Do sentido local do acontecimento popular à dimensão universal do desejo de sucesso, das vivências em comunidade e da procura da glória por mais efémera ou transitória que seja. Ensaios, conversas em família, encontros à esquina até à chegada do momento preparado ao longo de três meses: a apresentação pública da Marcha e a sujeição à avaliação de um júri. A expectativa e a crença na vitória crescem até de manhã quando a notícia chega ao bairro.
Eu Amo o Meu Bairro

Eu Amo o Meu Bairro

Primeiro de dois episódios da Viagem aos Bastidores das Marchas Populares de Lisboa, resultado do acompanhamento durante mais de três meses dos bastidores das Marchas Populares de Lisboa, Eu amo o meu bairro é um olhar intimista por quatro bairros – Madragoa, Alfama, Castelo e Marvila – que partilha as emoções de quem neles constrói as Marchas Populares, desde o primeiro ensaio até ao dia em que saem para a rua.
A Minha Marcha é Linda

A Minha Marcha é Linda

A minha Marcha é linda, segundo episódio de Viagem aos Bastidores das Marchas Populares de Lisboa, resultado do acompanhamento durante mais de três meses dos bastidores das Marchas Populares de Lisboa, é a explosão de cor, luz, música e emoções nas duas saídas à rua, no Meo Arena e na Avenida da Liberdade. Os testemunhos dos protagonistas, responsáveis, artesãos, ensaiadores, marchantes, costureiras, etc., contagiam-nos com o pulsar dos seus corações.